2020: o ano de consolidação da Eficiência Hospitalista

Empresa já iniciou o ano com novos projetos, ampliando a atuação em diferentes regiões do país

Novas parcerias, o bom andamento dos projetos e os excelentes resultados apresentados fazem de 2020 um ano de grandes expectativas para a Eficiência Hospitalista – Soluções em Saúde. A empresa, que apresenta soluções inovadoras de gestão assistencial para instituições de saúde, já iniciou os primeiros meses com novos projetos e acredita que o ano será de importantes desafios. Sempre com base nos quatro grandes objetivos de atuação da empresa: mudança do modelo assistencial centrado no paciente, melhora da qualidade assistencial, diminuição do tempo de internação hospitalar e diminuição do custo assistencial, todos gerando agregação de valor ao paciente.

Para o CEO da EH, o médico hospitalista André Wajner, a semente começou a ser plantada há vários anos e os frutos estão sendo colhidos. “Implementamos nossos serviços em várias regiões do país e com os resultados assistenciais e financeiros esperados. Iniciamos projetos em três novos estados, além de negociações bastante avançadas. Dess forma, acreditamos que esse será o ano de ampliação e consolidação do nosso trabalho”, destaca Wajner.

E é por meio dos resultados positivos que a empresa projeta essa consolidação. Integrado aos serviços oferecidos está o software EH Dashboard, que conta com um painel de interface gráfica, o qual apresenta indicadores assistenciais de forma precisa para os hospitais, com vários recursos visando melhor atender aos pacientes. De acordo com Wajner, “a intenção é publicar os dados alcançados em congressos de gestão nacionais, divulgando os benefícios assistenciais e financeiros até mesmo em eventos internacionais”.

Oeste do Paraná

O caminho para o fortalecimento da EH começou a ser trilhado há cerca de um ano e meio, com o início do projeto de Medicina Hospitalar implementado no Oeste do Paraná, em um hospital filantrópico de referência regional. Inicialmente, a atuação foi voltada aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), com uma significativa diminuição no tempo de internação. Em seguida, os trabalhos foram ampliados para padronização do atendimento de todas as intercorrências clínicas dos pacientes hospitalizados, tanto SUS como convênios. Por fim, foi implementado o comanejo clínico-cirúrgico, para os pacientes de convênios/particulares e SUS. Nesse modelo assistencial, há o acompanhamento diário feito pelos hospitalistas e pelo cirurgião, com padronização de atuação e comunicação efetiva. “Implementamos protocolos institucionais gerenciados, sendo um dos principais o de sepse, em todos os setores, da emergência à internação”, conta o CEO da EH. Além disso, para 2020 está prevista a ampliação da atuação no hospital.

Pernambuco

A Eficiência Hospitalista atuou em 2019 em dois grandes hospitais pernambucanos. Um deles na Capital, Recife, com cerca de 850 leitos. Já no interior, a Medicina Hospitalar vem sendo aplicada por meio da assistência direta aos pacientes clínicos, além do atendimento das intercorrências (time de resposta rápida) em todas as áreas abertas do hospital. Também houve um expressivo aumento do giro de leito em 74% após a implementação da MH na instituição, com diminuição de cerca de 52% do tempo de internação hospitalar (comparativo entre janeiro a setembro de 2019 e outubro de 2019 a janeiro de 2020, no antes e depois da MH). Sem falar na diminuição em 21% do custo/dia do paciente (menor prescrição de antibióticos, menor realização de exames de imagem e laboratório, etc.), no mesmo período analisado. Neste ano, o projeto incluirá a implantação do comanejo clínico cirúrgico, protocolos clínicos gerenciados, transição de cuidados efetivo entre o pronto-socorro e enfermarias e Unidade de Tratamento Intensivo e enfermarias, além do foco na criação de time de desospitalização efetiva.

Desospitalização

Diminuir a permanência desnecessária e garantir a segurança dos pacientes no hospital é uma das bandeiras da empresa. Em 2019, vários projetos de desospitalização eficiente foram implementados em instituições privadas, no Nordeste, Sul e Sudeste. Em janeiro, a equipe começou a atuação no Centro-Oeste, com o trabalho de identificar, dentro das primeiras horas de internação, aqueles pacientes com condição de alta e aqueles que, futuramente, apresentarão barreiras/dificuldades para o processo de alta hospitalar. “Atuamos de forma sistêmica na desospitalização mais precoce possível, junto ao médico assistente, por meio de huddles multidisciplinares à beira do leito, buscando driblar as barreiras nosocomiais”, disse Wajner. E os projetos de desospitalização, além de Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo, estão sendo iniciados no Ceará, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais.

Lean Healthcare

O ano de 2020 também tem como foco a consolidação de diversos projetos de Lean Healthcare (conheça mais sobre o serviço aqui), atuando em centros cirúrgicos, centros de esterilização, farmácias e demais locais do hospital e operadoras. Sempre com importante melhoria da eficiência do cuidado ao paciente e do desempenho do serviço. É importante destacar que o diferencial da metodologia aplicada pela Eficiência Hospitalista está na condução por engenheiros de produção, com formação em Lean Healthcare, mas com uma equipe multidisciplinar, integrada por enfermeiros e médicos, trabalhando em parceria na implementação.

Equipe Multidisciplinar

Para a empresa, um dos momentos marcantes de 2019 foi o aumento da equipe em quase todas as regiões do Brasil, que tem como característica ser formada por profissionais de diferentes áreas, comprometidos em entregar os serviços sempre com a mesma qualidade, independentemente da localização. Segundo André Wajner, “treinar esses profissionais foi uma tarefa marcante, mas que foi cumprida com êxito e a equipe está altamente capacitada para realizar as atividades em qualquer hospital do Brasil, seja no interior ou na capital”. Hoje, o grupo multidisciplinar está dividido regionalmente, sendo que a maior estrutura se encontra em Porto Alegre (RS), com bases no Norte – Belém do Pará (PA), Nordeste – Aracaju (SE), Sudeste – São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG) e Vitória (ES).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(https://eficienciahospitalar.com.br/wp-content/uploads/2018/11/publicacoes.jpg);background-size: cover;background-position: center center;background-attachment: scroll;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 400px;}