Dashboard: conheça a ferramenta que gerencia a demanda de Medicina Hospitalar

Sistema exclusivo foi desenvolvido pela Eficiência Hospitalista e também auxilia a contabilizar o casos de Covid-19

A medição de indicadores é considerada a base da Medicina Hospitalar. Pensando nisso, a Eficiência Hospitalista desenvolveu uma ferramenta que gerencia a demanda do modelo junto aos hospitais. O dashboard utilizado pela empresa é um sistema exclusivo, que garante a análise do desempenho dos médicos e a qualidade assistencial prestada pelas instituições. Mas não é somente a coleta de dados que o dashboard realiza. Ele também é uma importante interface entre os médicos hospitalistas da empresa e os profissionais que estão na outra ponta, prestando o atendimento. Isso porque auxilia no acompanhamento, quase em tempo real, do fluxo do paciente internado, a partir da inserção das informações relevantes ao processo.

Dados

A engenheira de produção da empresa, Caroline Rosso, explica que trata-se de um recurso seguro e sigiloso, com acesso feito pelos gestores do hospital, pelos médicos e pelas enfermeiras hospitalistas. Nele é inserido todo o histórico do paciente, por meio de perguntas objetivas e respostas rápidas, para que seja possível estruturar, em forma de dados, a evolução do atendimento. Segundo Caroline, a diferença entre o que está no prontuário eletrônico e no dashboard está na clareza das informações. “A estruturação desses dados é o diferencial desse instrumento aplicado pela empresa, pois todo o fluxo se transforma em indicadores”, reforça.

Comparativo

As informações relevantes para a análise do médico hospitalista se referem a diversos indicadores de perfil demográfico, epidemiológico e assistencial. Bem como ao motivo de internação e ao Índice de Comorbidade de Charlson (ICC) — o qual classifica a complexidade. Todos os dados são auditado pelos médicos hospitalistas da empresa. Assim é possível saber a complexidade da situação e aferir o desempenho dos profissionais. Segundo a engenheira, “uma das questões principais sobre a análise de fluxo do paciente é que é muito difícil comparar a média e mediana de internação entre os profissionais do serviço e o ICC ajuda a definir um grau de comparabilidade”.

Após serem analisados pela equipe da Eficiência Hospitalista, esses dados são transferidos aos hospitais, indicando oportunidades de melhoria nas metodologias aplicadas. Isso passa pelo tempo de internação e, até mesmo, pela carga horária dos médicos. “Dessa forma, podemos realizar a gestão do corpo clínico, uma vez que está sendo possível monitorar a eficiência da equipe”, afirma Caroline.

Aplicação

A aplicação do dashboard se dá por meio de módulos dentro dos setores do hospital, como de admissão ou transferência de pacientes. Ele também pode ser utilizado no comanejo dos pacientes clínico-cirúrgicos e na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Além disso, um dos diferencias da ferramenta está na medição das intercorrências hospitalares, indicadores muitas vezes não conhecidos pela instituição.

Covid-19

Em meio à pandemia do novo coronavírus, essa ferramenta que gerencia a demanda hospitalar também ajuda a contabilizar os pacientes suspeitos, os internados, os que receberam alta e os que foram à óbito em função da doença. O objetivo é entender o perfil dos casos e se a assistência à demanda está ocorrendo de forma satisfatória, alinhada ao Plano de Capacidade Plena (PCP), implementado para o enfrentamento ao aumento da demanda. “É uma ótima forma de monitorar o fluxo de pacientes, para ver em que nível de disseminação a curva se encontra na população atendida pelos nossos hospitais, em tempo real”, relata Caroline.

Quer saber mais sobre o dashboard da Eficiência Hospitalista? Entre em contato pelo  51 993.480.301.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(https://eficienciahospitalar.com.br/wp-content/uploads/2018/11/publicacoes.jpg);background-size: cover;background-position: center center;background-attachment: scroll;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 400px;}